Etiqueta: Alimentação e Estilos de vida saúdaveis

Green Savers: a plataforma que promove a alimentação do futuro

  • Abr 4
  • 0
  • Slider Revolution

O Green Savers, portal agregador de conteúdos na área da Sustentabilidade, Alimentação e Estilos de vida saudáveis, vai integrar o Green Project Awards, para desta forma contribuir para a disseminação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e cumprimento da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável.

Impulsionar a valorização da produção nacional e do setor agroalimentar e a promoção de estilos de vida e hábitos alimentares saudáveis são alguns dos princípios desta plataforma, cuja gestão será agora assegurada pelo GPA.

Os conteúdos do Green Savers saem assim reforçados, numa base diária, em função da atualidade e relevância da agenda nacional e internacional.
Em destaque no Green Savers estão temáticas como a agricultura biológica, educação alimentar, segurança alimentar, hortas biológicas e sugestões para bem-estar.

Criado em Setembro de 2010, o Green Savers soma mais de 19 milhões de visitas, 75 milhões de páginas visitadas, 9 milhões de utilizadores e 16.400 artigos publicados.

 

 

Candidaturas à 9ª Edição do FNA abertas

  • Fev 20
  • 0
  • Joana Guerrieiro

O Food & Nutrition Awards está de volta para a edição de 2018.

Depois do sucesso da sua 8ª edição, o FNA regressa com as seguintes categorias: Produto Inovação, Sustentabilidade Alimentar, Investigação & Desenvolvimento, Indústria 4.0 e Educação Alimentar  às quais se pode candidatar.

As candidaturas estão abertas até dia 31 de Maio de 2018, sendo que serão, posteriormente, auditadas e validadas pela APCER.

OMS felicita Portugal por esforços na promoção de alimentação saudável

  • Fev 1
  • 0
  • Joana Guerrieiro

A Organização Mundial de Saúde (OMS) felicitou o Governo português pelos esforços na promoção da alimentação saudável, nomeadamente restrições ao consumo de açúcar, que tornam o país um dos líderes europeus na área da nutrição e saúde.

Numa carta enviada o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, a diretora da OMS para a Europa, Zsuzsanna Jakab, refere-se concretamente à Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS), publicada em Diário da República a 29 de dezembro e que quer reduzir o consumo de sal, restringir determinadas vendas e incentivar outras mais saudáveis.

“Dietas pouco saudáveis são responsáveis por uma parcela importante de mortes e doenças cardiovasculares, diabetes e cancro. E também afetam negativamente a qualidade de vida nos últimos 10 anos de vida”, diz a responsável na carta, divulgada pelo Ministério da Saúde. A propósito das restrições de venda de alimentos nas máquinas automáticas, prevista na EIPAS, Zsuzsanna Jakab diz na carta que os alimentos disponíveis em locais como creches, escolas, hospitais e instituições públicas “afetam fortemente os padrões de consumo”.

Nos últimos anos, houve grandes progressos na Europa em áreas como a alimentação escolar, mudanças nos produtos alimentares, abordagens fiscais e vigilância da obesidade infantil.

“Portugal é um país líder em algumas dessas áreas”, refere-se na carta, na qual se elogiam medidas como a de controlar do marketing da alimentação para crianças ou de tributar os refrigerantes açucarados e incentivar a atividade física. “Além das conquistas recentes Portugal está bem posicionado para assumir um papel de liderança em muitas das frentes mencionadas, e as propostas políticas no novo Programa de Nutrição”.

Vencedores FNA 2017 já são conhecidos

  • Out 17
  • 0
  • Joana Guerrieiro

International Iberian Nanotechnology Laboratory e a Universidade do Minho , Universidade do Porto, CEREALIS e Modelo Continente Hipermercados são os vencedores dos primeiros prémios da 8ª edição do Food & Nutrition Awards.
Pela primeira vez, foi também atribuída, no FNA, a distinção Born From Knowledge (BfK), um prémio da Agência Nacional de Inovação (ANI) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que, este ano, pertenceu ao Instituto Superior de Agronomia com o projeto River Rice Sugar – Adoçante natural obtido a partir de arroz. O vencedor terá a oportunidade de beneficiar de um processo de consultoria e apoio pela ANI para desenvolvimento e implementação do projeto.
As categorias desta edição são Investigação & Desenvolvimento, Educação Alimentar, Produto Inovação e Sustentabilidade Alimentar onde, para além dos vencedores, se destacaram outras entidades singulares e coletivas com projetos de carácter inovador no sector agroalimentar, tais como o Instituto Superior de Agronomia, G2Gi, ITAU – Instituto Técnico de Alimentação Humana, Lidl & Cia, ArrábidaMel, Mónica Gomes da Venda, Sara Maria Fradique da Silva Oliveira, Daniela Cristina Gonçalves Costa, Município de Arouca e Oikos Cooperação e Desenvolvimento.
Os vencedores destacaram-se de um total de 33 finalistas, eleitos entre as mais de 80 candidaturas submetidas.
Veja todos os vencedores