Multinacionais não fazem o suficiente para tornar produtos saudáveis

  • Mai 29
  • 0
  • Slider Revolution

Segundo a Fundação Access to Nutrition, as multinacionais alimentares não estão fazer o suficiente para tornar os seus produtos mais saudáveis.  As melhores práticas são apontadas à Nestlé, Unilever e Danone. 

De acordo com o Global Access to Nutrition Index, as 22 maiores multinacionais alimentares contribuem, de algum modo, para problemas como a obesidade e má nutrição. Apesar de muitas empresas reclamarem que os seus produtos se tornaram mais saudáveis, a análise a 23 mil referências em nove países mostrou que apenas um terço pode, efetivamente, ser designado de saudável. 

O ranking é liderado pela Nestlé, com um desempenho acima da média em todas as categorias e melhorias em quase todos os domínios. Seguem-se Unilever, Danone e FrieslandCampina, esta última com uma subida de quatro lugares devido a uma abordagem de marketing mais responsável. 

Nove empresas receberam uma classificação de cinco valores ou mais, em 10 possíveis, o que compara com as apenas duas em 2016. O índice médio também melhorou, de 2,5 valores para 3,3.

Fonte: Grande Consumo